Live do projeto Quartas da Extensão apresenta o programa Apoio às Práticas Patrimoniais


918  26 de julho de 2020

O programa Apoio às Práticas Patrimoniais, desenvolvido pelo curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), participa de live promovida pelo projeto Quartas da Extensão. O encontro virtual está marcado para o dia 29 deste mês, às 18h, no canal da UCPel no YouTube.

Criado originalmente como projeto de extensão em 2017, o Apoio às Práticas Patrimoniais tornou-se um programa no ano seguinte. Possui como objetivo ser um centro de apoio para a documentação, a educação, o reconhecimento e a valorização do patrimônio histórico e cultural de Pelotas e região.

Com o tema “Patrimônio cultural e realidade virtual”, a live deve apresentar o programa e suas atividades, além de inseri-lo no assunto proposto para discussão. A equipe do programa será representada pela coordenadora Daniele Luckow, o professor Ricardo Mendez e dois alunos bolsistas. Também contará com convidados: o secretário municipal de cultura, Giorgio Ronna, e a cofundadora e proprietária do Dimensio Design e Tecnologia, Beatriz Gioielli.

 

Relevância social

Em mais de três anos de atividade, o programa desenvolveu o levantamento cadastral de prédios como o Campus Santa Margarida, a sede do 4º Batalhão da Brigada Militar e o Instituto de Menores Dom Antônio Zattera, incluindo o diagnóstico da situação atual e estado de conservação. Também foi elaborada uma prospecção das fachadas da Reitoria da UCPel.

Um dos destaques, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, foi a revisão do acervo de bens do inventário do patrimônio histórico e cultural de Pelotas, formado por cerca de 1700 prédios. Já o projeto Pelotas de Papel responsabilizou-se pela elaboração de maquetes que participaram de eventos locais, entre eles Dia do Patrimônio, Fenadoce e Feira do Livro.

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) alterou os planos de algumas atividades para 2020. Ainda assim, o projeto Pelotas de Papel segue com a formulação de livros, enquanto uma proposta de intervenção no Parque Dom Antônio Zattera e um trabalho referente ao patrimônio cultural do município de Morro Redondo foram adaptados para o formato remoto. 

 

Redação: Max Cirne

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*